Após morte de bebê, padrasto é preso suspeito de estupro em Aspásia

DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL – 24/01/18: Arma e também seis munições foram apreendidas e estavam dentro do forro na residência do casal.

Uma criança de um ano e seis meses de Aspásia-SP a 158 km de Rio Preto, morreu no Hospital de Jales na manhã desta quarta-feira (24), depois de ter sido agredida junto com a mãe pelo padrasto.

O delegado operacional da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Jales, Sebastião Biasi, confirmou que há indícios de que a criança pode ter sido abusada sexualmente pelo padrasto, T.S.O, 24 anos, ele foi preso em flagrante hoje pela manhã.

Na noite anterior ao crime o suspeito bateu na mulher, P.M.O.N, 18 anos, com quem mantinha um relacionamento, o menino teve diversos ferimentos por conta das pancadas e foi levado em estado grave pela mãe até a Santa Casa de Jales, mas acabou não resistindo, médicos duvidaram das lesões pelo corpo do bebê e chamaram a Polícia Militar e Conselho Tutelar.

Reportagem do DHOJE por telefone entrou em contato com assessoria de imprensa da Santa Casa, porém a instituição informou que não pode dar maiores detalhes do crime.

Ao longo do dia o delegado responsável pelo caso vai apresentar mais detalhes da violência que abalou os 1.800 moradores (censo IBGE/2010) de Aspásia e região. Na residência do casal foi apreendido um revólver com numeração raspada, calibre .38 e seis balas intactas, armamento estavam no forro do banheiro dentro da residência do casal. O acusado vai responder pelos crimes de estupro de vulnerável, porte armas e violência doméstica.

DA REPORTAGEM:

Colaboração: Guilherme Ramos, atualizado às 15h01.

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS