Apenas 21% dos pontos de ônibus de Rio Preto têm cobertura

Os pontos de ônibus retirados das obras dos corredores do transporte público em Rio Preto serão remanejados para outros locais da cidade, segundo o secretário de Trânsito, Transportes e Segurança, Marcos Augusto Apóstolo.

A medida visa amenizar os transtornos dos passageiros causados por falta de assentos e cobertura nos locais. Na cidade, existem cerca de dois mil pontos de ônibus. Destes, 430 têm cobertura e bancos.

“Os pontos das avenidas serão padronizados como o localizado em frente à Prefeitura. Os que estão atualmente no caminho serão reformados e irão para locais com grande fluxo de passageiros e que atendam outras exigências”, afirma.

Para receber o modelo com cobertura serão analisados os locais que apresentem maior demanda de pessoas, calçadas largas e autorização do dono da casa ou loja em que está localizado.

“Muitas vezes, os moradores das casas com pontos de ônibus na frente, não querem este tipo de modelo com cobertura. Temos reclamação do cheiro, da arruaça e até do uso da estrutura para ladrões pularem os muros das casas”, explica.

As reclamações dos usuários sobre o desconforto para esperar o transporte foram apresentadas no início do mês em uma reunião do vereador Pedro Roberto (PR), presidente da Comissão de Cidadania da Câmara de Rio Preto, com o secretário para e com o coordenador da Mobilidade Urbana, Amaury Hernandes.

Para a funcionária doméstica, Regiane Soares, a cobertura faria com que a espera fosse mais confortável. “Não é só em dias de chuva que sentimos falta de um local para nos abrigar. Em Rio Preto faz muito sol e aguardar com ele na cabeça é horrível”, comenta.

De acordo com Apóstolo, a pasta não apresenta recursos para reforma ou construção de novos pontos. “No momento, não temos verba para esta ação. O plano de mobilidade prevê as alterações nos corredores. Fora isso, sem dinheiro”, conclui. A estimativa do custo de um ponto de ônibus é de aproximadamente sete mil reais.

 

Por Marina LACERDA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS