Alunos se tornam Empreendedores Sustentáveis

O objetivo da escola foi desenvolver nos alunos o instinto de empreendedor e trazer a experiência de vivência na área

Alunos do colégio London apresentaram nesta quarta-feira (15), empresas fictícias desenvolvidas em um projeto sobre empreendedorismo sustentável. O objetivo da escola foi desenvolver nos alunos o instinto de empreendedor e trazer a experiência de vivência na área.

A ideia veio do diretor geral da escola London Pedro Aquaroni, quando convidou a professora e consultora financeira Juliana Batista para dar aulas de empreendedorismo no colégio. Desde fevereiro a professora e alunos adotaram um livro e dentro do conteúdo desenvolveram um projeto no qual os alunos do 6° e 7° ano formaram empresas com conceitos sustentáveis. Os produtos elaborados no projeto foram apresentados e comercializados em uma feira feita pelos estudantes.

Juliana Batista explica que o objetivo do projeto foi mostrar o potencial que cada um tem dentro de si, desenvolver o desejo de independência nos alunos, mas sem esquecer da importância do meio ambiente para a vida. Além da criatividade, a dinâmica ensinou os alunos todas as etapas que são necessárias para a construção e consolidação de uma empresa. “Dei aula nos Estados Unidos e lá todas as escolas passam um ensino experimental, para que os alunos possam ter não só a teoria no currículo, mas a pratica também”, comentou Batista.

A diretora pedagógica do colégio Sonia Cavamoto diz que a evolução dos alunos que participam do projeto é evidente em todas as áreas, inclusive na responsabilidade e consciência de que tudo está em seu alcance quando eles pensam além. Sonia conta também que a escola sempre buscou não só ensinar as matérias básicas da grade, mas instruir como os alunos devem agir na vida como bons e visionários cidadãos. “É extremamente necessário que os adolescentes cresçam com a mente aberta e pronta para se reinventar trabalho independente do que aconteça no mercado”, completa Cavamoto.
Prova dessa evolução é Catarina Almeida, com apenas 12 anos a estudante que participa da dinâmica conta que sua mente nunca mais será a mesma, pois descobriu um encanto com o mundo do empreendedorismo. A pequena visionaria diz que sempre foi muito criativa, mas após as aulas ela aprendeu a colocar todas as ideias em prática. “Estou super ansiosa para chegar a hora de apresentar meus produtos, passei um tempão criando. Se eu puder levar essa experiência pra minha vida” contou Almeida. (Colaborou: Thais Lobato)

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS