Alimentos influenciam na queda de IPCA, mas economista alerta para aumento em agosto

Abacaxi foi o terceiro alimento que mais registrou queda no preço médio por quilo (-16%) na variação entre julho e agosto

Segundo dados da Companhia de Entrepostos e Armazéns do Estado de São Paulo (Ceagesp), de Rio Preto, entre 9 de julho e 9 de agosto, 15 alimentos, entre eles a melancia, manga, abacaxi, pepino e tomate apresentaram queda no preço médio do quilo e contribuíram para a queda do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que ficou 0,24% no mês de julho deste ano. No acumulado dos últimos 12 meses, o índice registrado foi de 2,71%, a menor taxa desde 1999.

Para o economista Raphael Tavares Mantovani, a queda apontada é devido à demanda. “A maior parte dessa queda não é pela oferta, é pelo lado da demanda. Como não tem muito consumo, o empresário prefere ganhar um pouco menos do que manter os produtos estocados”, afirmou Raphael, que explicou os motivos da deflação.

“Ainda temos uma inflação, porém, em um ritmo menor. Por conta do desemprego, que fez com que as pessoas não consumissem. Esperamos agora em agosto que a inflação volte a subir, porque teremos o mês cheio com o novo preço dos combustíveis, a energia elétrica que aumentou e as mensalidades escolares. Espero uma desinflação subindo em ritmo bem devagar”, esclareceu.

O resultado do IPCA também mostra uma deflação (queda de preços), em relação ao mês de junho, onde foi marcado 0,23%. Ainda em Rio Preto, outros 15 alimentos, como a batata, o alho e o repolho tiveram aumento e nove permaneceram com os preços congelados.

Para Montovani, o consumidor vai poder se beneficiar dessa queda no valor dos produtos. ”O setor de alimentos foi o que fez o IPCA registrar queda. Para o consumidor é bom, porque aumenta o poder dele de compra. Pouco, mais aumenta. Porque quando ele vai ao supermercado ele conseguirá comprar mais. Porém, o lado ruim é que estamos produzindo juros reais”, finalizou.

Confira os alimentos que tiveram queda no preço médio por quilo:

Melancia -19% – julho R$ 1,80 – agosto R$ 1,45

Manga -17% – julho R$ 3,88 – agosto R$ 3,20

Abacaxi -16% – julho R$ 2,05 – agosto R$ 1,73

Pepino -15% – julho R$ 1,31 – agosto R$ 1,12

Abobrinha Paulista Verde -13% – julho R$ 1,38 – agosto R$ 1,20

Tomate -10% – julho R$ 2,39 – agosto R$ 2,16

Confira os alimentos que tiveram aumento no preço médio por quilo:

Batata – 63% – julho R$ 0,80 – agosto R$ 1,30

Alho – 26% – julho R$ 13,50 – agosto R$ 17,00

Repolho – 22% – julho R$ 0,90 – agosto R$ 1,10

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS