Ajudante geral é encontrada morta pela irmã

O corpo da ajudante geral Maria Elisângela da Silva, 43 anos, foi encontrado pela irmã, uma auxiliar de enfermagem de 50 anos, dentro da casa dela, nesta terça-feira (11), no bairro Nova Esperança, em Rio Preto.

A irmã contou à Polícia Militar que Maria Elisângela sofria de depressão e que, às vezes, ingeria remédio para dormir. Estranhando a falta de noticias dela e após receber um telefonema informando que a ajudante geral não tinha ido trabalhar na segunda-feira e na terça-feira, a irmã acionou a PM.

Dhoje Interior

Segundo o boletim de ocorrência, o corpo estava no sofá e a televisão ligada. A irmã da vítima disse ainda que o portão de corrediça estava apenas encostado e a porta somente com o trinco. Não havia sinais de arrombamento.

Uma vizinha também informou à PM que no domingo (9) a ajudante geral reclamou estar sentindo forte dor de cabeça e lhe pediu remédio. Como não tinha medicamento, convidou Maria Elisângela para ir até uma farmácia, porém depois não obteve resposta.

Registrado como morte suspeita e encontro de cadáver, o caso será investigado pelo 4° Distrito Policial.

Tatiana PIRES – Redação Jornal DHoje Interior