Interno que tentou fuga volta para o regime fechado

(Foto: Cláudio Lahos)

Naygon Tofaneli do Nascimento, que cumpria pena por tráfico de drogas no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Rio Preto, regrediu ao regime fechado de prisão, segundo assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública (SPP). A unidade instaurou Procedimento Disciplinar Apuratório para investigar a falta disciplinar praticada pelo sentenciado.

No começo desta semana, ele tentou fugir do presídio de sistema semiaberto, mas foi detido por agentes penitenciários.

Durante ronda próximo dos alojamentos, na parte externa nos arredores do Centro de Progressão Penitenciária, um funcionário público surpreendeu o interno usando um telefone celular. Em seguida, o detento tentou escapar, mas foi contido antes de ultrapassar o muro que circunda o CPP.

”Ao ser pego, foi constatado que o reeducando tinha ferimentos provocados por arame instalado na parte superior do alambrado ultrapassado por ele, que foi encaminhado ao pavilhão de saúde do presídio, onde recebeu os primeiros socorros de equipe de enfermagem”, informou a assessoria da SSP.

SEM ARMAS

“Ressalvamos também que as unidades penais de regime semiaberto não dispõem de vigilância armada. A permanência do preso, nesse regime, se caracteriza muito mais pelo senso de autodisciplina e auto responsabilidade, que propriamente por mecanismos de contenção contra evasão. Os presos do regime semiaberto têm permissão para usufruírem cinco saídas temporárias por ano, onde se dirigem para a residência de seus familiares e têm autorização judicial para trabalhar e estudar fora da unidade”, diz a nota.

Alison MOURA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS