Acusado de torturar e matar Jully Anne se entrega à polícia

Foto Arquivo Pessoal

Paulo Adriano Ito, 34, morador no bairro São Judas Tadeu, se entregou à polícia de Rio Preto. Ele é acusado de torturar e matar, há uma semana, a jovem Jully Anne Esteban Martins, 19, que residia na Caic.

A jovem foi assassinada com requintes de crueldade e seu corpo encontrado enrolado em um tapete na casa do acusado, em adiantado estado de decomposição na tarde da última quinta-feira. O mau cheiro chamou a atenção de vizinhos.

Dhoje Interior

Ela estava desaparecida desde a noite da segunda-feira passada quando saiu para ir se encontrar com Ito, conhecido como Paulinho, de quem esperava ganhar um telefone celular.

Devido ao avançado estado de decomposição do cadáver, o reconhecimento foi possível graças às tatuagens, acessórios e roupas da vítima.

O médico legista Luiz Furtado informou que foi retirado da garganta da jovem uma camiseta vermelha totalmente enfiada dentro da sua boca. Um tufo de papel foi encontrado no interior do órgão sexual da vítima, que teve seus braços e pernas amarrados com cadarços de tênis, além da boca amordaçada com sacos plásticos.

Testemunha relatou à polícia que o envolvimento entre Jully e Paulinho era recente, inferior a um mês, e que o procurado era “uma pessoa estranha, carente, que ameaçava se matar se ela não se encontrasse mais com ele”.

O delegado responsável pelo caso declarou nesta segunda-feira que espera ouvir Paulinho nesta semana.

Por Daniele JAMMAL