Acusada de matar o marido não vai ao julgamento e foi condenada há 14 anos de prisão

DIVULGAÇÃO/CNJ/ARQUIVO: Mulher foi condenada por matar o marido e 2013, ela não compareceu na audiência do próprio julgamento

A Justiça de Rio Preto condenou no final da tarde desta quinta-feria (09) a 14 anos de prisão Fabiana da Cruz Silva pelo homicídio do marido em 2013 no Jardim Antonieta, Hélio Alberto Tedeschi, foi morto com dois golpes de faca.

O crime foi a rua Luzia Cerazi Waiteman durante a tarde e a ré que respondeu o processo na primeira fase em liberdade não compareceu na plenária do próprio júri marcada para começar às 13h. Agora com a condenação em regime fechado é considerada foragida da lei.

Por maioria de votos os jurados da 5º Vara Criminal reconheceram as qualificadoras de que vítima não conseguiu se defender durante a agressão registrada em um boletim de ocorrência por volta das 14h55.

“A gravidade do crime, a natureza e a quantidade da pena aplicada aguardou o julgamento solta, mas devidamente intimada para este julgamento deixou de comparecer, manifestando sua clara intenção de furtar-se à aplicação da lei penal”, disse a magistrada Gláucia Véspoli dos Santos Ramos de Oliveira. A reportagem do DHOJE não conseguiu um contato com o advogado responsável pela defesa e o espaço continua aberto para manifestações.

DA REPORTAGEM:

Colaborou: Guilherme Ramos, às 20h47.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS