SAÚDE FISIO: Acupuntura auricular – tratamento holístico que traz benefícios para fisioterapia

A acupuntura auricular, também conhecida como auriculoterapia, pode ser usada para tratar doenças físicas ou emocionais e pode ser realizada com ou sem agulhas. Esta técnica consiste na aplicação de diferentes tipos de agulhas finas, ou sementes de mostarda, em pontos específicos das orelhas.

Os benefícios deste tipo de acupuntura são comprovados cientificamente e são muito recomendados para tratamento de dor nas costas, pois já nas primeiras sessões é possível verificar a redução da intensidade da dor. Confira mais para que serve a auriculoterapia e como é feita.

A medicina ocidental separa os problemas físicos dos problemas mentais e emocionais, enquanto que a medicina oriental aborda as enfermidades de uma maneira holística. Segundo, a medicina oriental usa a medicina natural em oposição a medicina ocidental que usa análogos sintéticos de produtos naturais. Terceiro, a medicina oriental diferentemente da medicina ocidental, não isola os distúrbios emocionais ou nutricionais das desordens físicas no tratamento.

De fato, ela atribui as causas internas das doenças aos desequilíbrios da dieta e às sete emoções. Quarto, as drogas usadas na medicina oriental podem ser individualmente moldadas para adequar aos sintomas do paciente em oposição às drogas ocidentais que são padronizadas e uniformes. E finalmente, o quinto, as fórmulas herbáceas chinesas não geram efeitos colaterais quando tomadas na quantidade apropriada e a acupuntura na mão de um profissional.

A medicina oriental basicamente auxilia na realização de dois objetivos: (1) remover a causa da enfermidade que se liga aos hsieh qi ou ‘qi nocivo’ e (2) revitalizar e reforçar a resistência natural do corpo às doenças que é ligada ao cheng qi ou ‘qi normal’. Qi é a energia vital em circuito com o universo para o revigoramento da harmonia fisiológica. Em resumo, o intento da medicinas oriental é harmonizar o corpo para restauração e manutenção do balanço do qi.

A ciência média ocidental, fragmentada e especializada, é baseada nos estudos experimentais da bacteriologia, fisiologia, farmacologia e pesquisa clínica. A identificação do nome da doença é desejável antes do tratamento e as drogas usadas são compostas principalmente de químico sintéticos. Além das suas diversas drogas potentes, a medicina ocidental usa efetivamente a cirurgia para corrigir os danos devidos a trauma, desordens genéticas ou distúrbios orgânicos.

Cerca de 70 por cento das fórmulas mais comumente usadas e os pontos de acupuntura têm estado em uso por pelo menos 2000 anos. O que tem impedido a medicina chinesa de ser considerada uma ciência é que uma exaustiva investigação e um experimento clínico objetivo sobre a propriedade das ervas e da acupuntura tem sido conduzido numa escala muito limitada. Mais ainda, como apontou uma autoridade em medicina oriental, tais pesquisas são registradas porque os orientais vê pouca razão para gastar tal quantia de dinheiro para achar o que já sabe a respeito da eficácia das fórmulas herbáceas e da acupuntura chinesa.

ENTREVISTA
Dra Flávia Fonseca – Fisioterapeuta, especialista em acupuntura.

1. O QUE É A AURICULOTERAPIA?
A auriculoterapia é um ramo importante da Medicina Tradicional Chinesa, trata-se de uma técnica utilizada milenarmente na região auricular, através de estímulos variados, tendo início no Oriente Médio e Europa Antiga, atualmente reconhecida como um ramo na especialidade da Acupuntura e foi oficializada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um microssistema.

2. COMO FUNCIONA?
Segundo a obra clássica da acupuntura, ‘Hung Ti Nei Ching’, a região auricular é um órgão isolado que mantém relação com os demais órgãos do corpo através do reflexo cerebral.

Dr Willian Lowe, na obra ‘Introduction to Acupunture Anaesthesia’ cita que a aurícula é suprida pelos nervos trigêmeos, faciais, vago, auriculares maiores e os occipitais maiores e menores, sendo eles responsáveis por enviar mensagens a regiões cerebrais especificas que são dadas através de estímulos realizados em cada ponto, em consequência disto, como resposta a estes estímulos, o cérebro envia uma resposta a cada órgão e região do corpo que foi estimulado através da aurícula, ajustando seu equilíbrio energético e favorecendo a saúde.

3. QUANTO TEMPO DURA O TRATAMENTO?
Isso depende da queixa apresentada, do estilo de vida de cada um e dos objetivos de cada cliente em particular.
Pode-se perceber um resultado nos 10 ou 15 primeiros minutos da sessão, variando em média até uns 30 ou 40 minutos.

4. PARA QUE É INDICADO?
A indicação principal é preventiva. Porém, nosso estilo de vida ocidentalizado faz com que a maioria das pessoas nos procure quando os sintomas já estão atrapalhando a rotina diária, o que não é o ideal, mas não inviabiliza o atendimento de maneira alguma. A auriculoterapia propõe um maior equilíbrio energético, o que favorece a saúde como um todo. Seu alcance é bastante amplo, sendo utilizada como recurso terapêutico para dores em geral, problemas musculares, respiratórios, cardíacos, digestivos, urinários, psicológicos, distúrbios do sono, etc.

5. COMO É REALIZADA UMA SESSÃO?
Normalmente somos procurados, como citei acima, com uma queixa especifica, então, em cima desta queixa colhemos informações que irão nos levar à origem daquele problema e é proposto o tratamento, que pode ser muito variado em termos de sessões.

6.EXISTE COMPROVAÇÃO DA EFICÁCIA DESTA TÉCNICA?
Existe uma comprovação clínica que seus efeitos são realmente eficazes, sendo cada vez mais indicada como medicina alternativa e também eleita por inúmeros profissionais da saúde como recurso terapêutico em benefício de seus pacientes. Pode ser escolhida como uma única técnica ou também em conjunto com outras terapias dependendo da avaliação feita e pela proposta terapêutica de cada profissional.

7. QUAIS OS PRINCIPAIS PONTOS?
Como existem mapeamentos diferentes entre a auriculoterapia chinesa e francesa, torna-se de mais fácil entendimento observar a orelha como um feto de ponta cabeça e entendermos que existem regiões a serem estimuladas, com mais de 200 pontos específicos, variando não apenas a visão (Chinesa ou Francesa) como a técnica escolhida por cada terapeuta, algumas com maior, enquanto outras menor quantidade de estímulos

8. OS CONVÊNIOS COBREM ESSE TRATAMENTO?
Atualmente, a Medicina Chinesa vem sendo coberta por convênios e grande parte dos pacientes preferem o reembolso
Concluímos que a Auriculoterapia é um excelente tratamento e auxiliar para fisioterapia e para o resultado positivo nas queixas dos pacientes.
A medicina oriental é uma excelente forma de tratar os problemas de uma maneira completa.

Agradecimento especial à Dra Flávia Fonseca do Studio Fonseca de Aldeia da Serra @frffonseca.
Dra Silvia Batista
Fisioterapeuta e educadora física
@silviabatistafisiodancer
Email: [email protected]

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS