Acirp rejeita classificação da cidade na mesma fase da capital paulista

Presidente da Acirp Kelvin Kaiser foto_Divulgação Acirp

A Acirp (Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto) defende que Rio Preto seja classificada na fase 3 (Amarela) que possibilita uma flexibilização maior das atividades e aumenta o tempo que as empresas podem funcionar de 4 para 6 horas por dia.

 

Dhoje Interior

Em nota a entidade salienta que “Entendemos os critérios, mas não concordamos que a cidade receba a mesma classificação de risco que a capital, São Paulo.

Sugerimos uma classificação ponderada dos indicadores. O indicador que nos colocou na fase 2 tem um histórico muito baixo na cidade, praticamente nulo. Mesmo uma pequena variação nominal representa um grande percentual. Acreditamos que pode haver uma nova classificação nos próximos dias”.

 

A entidade afirma que as restrições impostas pela fase 2 (Laranja) torna inviável a abertura de muitas empresas. “Pedimos ao vice-governador (Rodrigo Garcia) uma reavaliação para que as empresas possam operar com 6 horas, diluindo o fluxo e mais adequada aos padrões da CLT”, finalizou a Acirp.

Por Sérgio SAMPAIO