Ação solidária faz alegria de idosos do Lar São Vicente de Paulo

Foto Divulgação

A felicidade dos idosos contagiou o Lar São Vicente de Paulo. A música ao vivo, comandada por tocadores de sanfona, viola e tambor fez a alegria dos senhores e das senhoras que moram e frequentam o lar. Alguns não se contentaram apenas com o som, aproveitaram para arriscar alguns passos de forró

O Lar São Vicente de Paulo esteve em festa na tarde desta quarta-feira (19). Os idosos
foram presenteados com uma festa de Natal com direito a música ao vivo, comida, bebida,
até o Papai Noel compareceu à confraternização para distribuir presentes aos idosos.

Dhoje Interior

Aproximadamente, 80 senhores e senhoras participaram do café da tarde, como foi chamado o evento pelos organizadores. A ação social foi realizada pelos motoristas de
transporte de passageiros por aplicativos.

A felicidade dos idosos contagiou o Lar São Vicente de Paulo. A música ao vivo, comandada por tocadores de sanfona, viola e tambor, fez a alegria dos senhores e das senhoras que moram e frequentam o lar. Alguns não se contentaram apenas com o som, aproveitaram para arriscar alguns passos de forró.

No término de cada música, os idosos manifestavam o sentimento de entusiasmo por
meio das palmas, dos sorrisos e dos gritos de alegria. O café da tarde foi realizado
com ajuda de voluntários. A motorista Daniela Torres, de 33 anos, responsável pela
organização da ação solidária, comentou que o lar foi o escolhido, pois eles gostariam
de dar um dia feliz para as pessoas que ao longo da vida cuidaram de muita gente.

Além dos lanches e dos refrigerantes, os idosos também receberam presentes de Natal.
O motorista César Augusto relatou a alegria de fazer parte da ação solidária. “Foi muito
gratificante de ver a alegria e emoção que cada um dos hóspedes teve ao receber os
presentes ofertados pelos motoristas e pessoas da sociedade. Isso eleva nossa autoestima
em ver que uma pequena ajuda ou esforço faz momentos impagáveis para aquelas
pessoas”, destaca.

A personificação do Papai Noel ficou por conta do comerciante Ernesto Guariento Júnior, que realiza trabalho voluntário como o bom velhinho há 16 anos em Rio Preto. “Essa é uma
ação social, promovendo essa questão, não esquecendo dos velhinhos. A gente vem
de coração. Não existe preço. Isso é um resgate que a gente faz dos valores da sociedade”, ressalta.

Maria Aparecida Andrade de Oliveira, de 83 anos, mora no Lar São Vicente de Paulo há quatro anos. A felicidade no rosto da dona Cida, como é conhecida por todos, evidenciou
o entusiasmo com a ação. Ela realmente aproveitou a festa, tanto que espalhou a alegria por meio de passos de dança, do canto e das palmas. Dona Cida aprovou a confraternização. “Aqui todos Natal tem festa.

Tem dia que a gente está um pouco triste, mas hoje não dá para ter tristeza de jeito
nenhum. Está todo mundo alegre. Eu duvido que tenha alguém aqui que não esteja
alegre neste momento. Eu gosto disso daqui. Para mim, é um prazer muito grande estar
aqui no meio do povo cantando, brincando. Isso é muito bom”, disse dona Cida.

Dona Irene Fernandes, de 85 anos, também aproveitou a festa promovida no lar. A
alegria ficou marcada no rosto da idosa, que se mostrou muito feliz com a confraternização. “Eu adoro essas festas, é um momento para gente conversar,
ouvir música e cantar.

Esses momentos fazem toda a diferença para gente e em nossa vida. Estou muito feliz”,
destaca. Paulo Sérgio Estevegias, de 55 anos, como um dos responsáveis pela gestão administrativa do lar, comenta o quanto os eventos voluntários de confraternização são importantes para os idosos da instituição. “Esses eventos que as pessoas vêm aqui e se doam com carinho são muito importantes.

Isso faz com que eles se desliguem deles somente e curtam mais, interajam mais.
Momentos como esses ajudam a dispersar as saudades e traz alegria a eles”, ressalta.

Por Leandro BRITO