A importância da música no desenvolvimento infantil

A música deixou de ser um passatempo para as crianças de hoje em dia, e começou a ser usada com uma ferramenta para o desenvolvimento para os pequenos, seja em escolas particulares, ou projetos sociais, a música tornou-se um instrumento muito importante para a evolução mental e social de crianças.

Guilherme Silva, de 6 anos, é apaixonado por música, o instrumento que ele mais gosta e pratica é a bateria. O pequeno teve seu primeiro contato com o instrumento aos três anos, quando seu pai e seu primo, que também são músicos, colocou o pequeno para batucar. Desde então, ele não parou mais, apesar de ter contato com outros instrumentos como, teclado e guitarra, Guilherme diz que optou pela bateria, por causa do ritmo, que o instrumento se encaixa para a maioria das músicas.

“A primeira vez que vi uma bateria foi na igreja, que vou com meus pais, ai me interessei e quis aprender, prefiro tocar quando a musica é rápida, é um ritmo legal”, conta Silva.
Gilmar Pereira, é pai de Guilherme, é também quem acompanha o pequeno na evolução musical. O pai conta que desde que começou a tocar bateria, Guilherme teve uma evolução psicológica também, aprendendo melhor as outras coisas ao redor, além de desenvolver uma sensibilidade maior a todo e qualquer som, seja ruído ou nota musical.

A música é capaz de despertar uma evolução mental, pois a criança começa a aguçar diferentes sentidos como audição e coordenação motora, a evolução também pode vir com o lado social, inserindo a criança na sociedade, seja por meio de apresentações ou até mesmo rodas de músicas, e é esse lado que o Projeto Guri, procura desenvolver nos alunos.

Há 12 anos, Rio Preto conta com o Projeto Guri, que atende 540 crianças, de 6 a 18 anos, com aulas de música. Com o intuito de socializar crianças, o projeto procura ensinar música com uma nova linguagem, não com um ensino individual, mas usando a ferramenta de música coletiva, ou seja, os alunos são ensinados em pequenos grupos. Segundo João Ramalho, supervisor educacional do polo de Rio Preto, essa forma ensina os alunos a respeitarem o tempo de desenvolvimento dos amigos, ganharem disciplina e aprenderem a ser mais comunicativos.

“A evolução das crianças que tem contato com música na infância é visível principalmente na humanização, todas aprendem a respeitar o próximo e que o coletivo sempre dá certo”, explica Ramalho.

Os benefícios não são apenas das crianças, os educadores também passam por um aprendizado. A escola oferece vários cursos para que a evolução dos profissionais seja constante, não só na parte profissional, mas os professores contam que em contato com as crianças ajuda a crescer ainda mais como pessoas.

A música tem seus encantos e um deles é o poder de unir experiência e curiosidade, em um mesmo nível de amor. (Colaborou: Thais Lobato) .

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS