A fé do Jacaré: na beira do abismo, Rio Preto pega o Votuporanguense

No vestiário do clube, Santa abençoa a camisa do Rio Preto para o duelo decisivo contra o Votuporanguense

Já no meio da Semana Santa, o Rio Preto só tem um pedido: se livrar do descenso para a Série A-3 do Campeonato Paulista. Para isso, nesta quarta-feira (12), a partir das 15h, na Arena Plínio Marin, em Votuporanga, o Jacaré tem que buscar sua primeira vitória fora de casa e bater o Votuporanguense, pela 17ª rodada da Série A-2.

Com 13 pontos e na 19ª e penúltima posição na tabela, o Rio Preto precisa tirar uma distância de seis pontos para o Oeste, primeiro time fora da zona de rebaixamento, que soma 19 pontos. Em caso de derrota para a Pantera, o alviverde poderá ser rebaixado ainda com duas rodadas para terminar a primeira fase da Série A-2.

Titular na conquista do acesso no ano passado, o goleiro Andrézão se diz um homem de fé e acredita na salvação do Jacaré. “Rezo bastante. Tenho bastante fé em Deus e creio que a gente vai conquistar essas três vitórias. Vamos lutar até o último minuto. Se formos lá e fizermos o resultado amanhã (hoje) a gente continua na briga”, afirmou o goleiro, lembrando que além do Votuporanguense, o Rio Preto também precisa vencer Rio Claro e Mogi Mirim para se livrar de vez da Série A-3.

Mantendo a chama da esperança acesa, Andrézão se recorda da situação complicada que a equipe enfrentou no ano passado para conquistar o acesso. “Estamos vivendo quase que a mesma história, quando tínhamos quatro jogos e precisávamos das quatro vitórias. Graças a Deus conseguimos e conquistamos o acesso. Agora a história está se repetindo. Temos três jogos importantes e precisamos das três vitórias pra gente se livrar do rebaixamento”, diz.

O goleiro rio-pretense também aponta o caminho para a vitória, que seria a primeira do Rio Preto fora de casa na Série A-2. “Acho que a única coisa que temos que mudar é a postura na hora das finalizações. A gente vem pecando bastante, então é ter um pouco mais de tranquilidade na hora que estiver de frente para o gol. Eu creio nisso. Dá pra gente buscar ainda e vamos até o final”, finalizou Andrézão.

Por Marcelo Schaffauser

SEM COMENTÁRIOS