Candidatos se mostram mais tranquilos no segundo dia de prova

Domingo (12) é o segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os candidatos fizeram questões de matemática e ciências da natureza (química, física e biologia). Novamente os portões se fecharam pontualmente às 13 horas (horário de Brasília).

Este é o primeiro ano em que o Enem é realizado em dois domingos consecutivos. Até o ano passado, as provas eram realizadas em um único fim de semana, sábado e domingo. A primeira prova, de redação, linguagens e ciências humanas, foi realizada no último domingo (5).

No primeiro dia de prova, 30,2% dos candidatos inscritos não compareceram e 273 pessoas foram eliminadas em todo o Brasil.

A estudante Bruna Nogueira, 25 anos, contou que é a primeira vez que presta o exame. “Eu terminei o colegial e fui trabalhar de vendedora. Voltei a estudar para me preparar no meio do ano passado. A prova da semana passada estava mais fácil. Essa semana eu estou um pouco mais tensa, mas também mais confiante”, contou.

Já os amigos Wellington Vieira, 23 anos, e Túlio Pasqualoto, 26 anos, estavam muito confiantes. Wellington trancou o curso de engenharia civil no meio do ano e agora tenta matemática, e Túlio continuou na faculdade, mas tenta uma vaga no mesmo curso em uma instituição pública.

“Achei muito difícil na semana passada. Tinha coisas que eu acho que nem vi durante o ensino médio. Hoje será fácil, pelo menos eu já tenho a experiência de um ano e meio no curso de engenharia. É só fazer uma oração antes da prova e vai dar tudo certo”, contou Wellington.

Túlio se mostrou mais confiante. “Hoje vai ser muito tranquilo, até porque não tem mais redação. Duas horas de prova é suficiente para mim”, explicou.

O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será divulgado na próxima quinta-feira (16) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A correção das provas é feita usando a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI), em que o valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item.

Dessa forma, um item em que grande número dos candidatos acertarem será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. Já o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

Por isso, não é possível calcular a nota final apenas contabilizando o número de erros e acertos em cada uma das provas. Dois candidatos que acertarem o mesmo número de questões podem ter pontuações diferentes.  O estudante só tem como saber a nota final no Enem quando o resultado sair.

O Boletim de Desempenho deverá ser disponibilizado aos participantes em 19 de janeiro de 2018.

Da Redação

Com informações da Agência Brasil

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS