31ª Escola municipal invadida em Rio Preto

Duas escolas municipais foram invadidas em Rio Preto. O caso volta a se repetir e sobe para 31 o número de ocorrências nas unidades. Na noite desta terça-feira (26), quatro adolescentes foram flagrados dentro da Escola Municipal Profª Neide Egéa Laguna, no Parque da Cidadania.

Na chegada ao local, os policiais flagraram um menor pulando o muro de dentro para fora da escola. Durante a fuga, os militares conseguiram deter o adolescente de 15 anos. Dentro da escola estavam mais três jovens que ao serem questionados afirmaram que entraram no local porque ouviram um barulho e foram ver o que havia acontecido. Os menores contaram que um grupo de rapazes estava depredando o local e que os suspeitos ao serem vistos fugiram em seguida.

Os menores continuaram no local, pois viram carne de frango e uma churrasqueira e decidiram assar a carne. Porém, não conseguiram acender a churrasqueira.  Durante o depoimento, um dos menores confessou que os amigos foram os autores da depredação do local.

Segundo a Polícia Militar, a porta da dispensa foi arrombada e vários alimentos desperdiçados, entre eles, leite, iogurte, carnes, refrigerantes que seriam fornecidos as crianças da escola. Geladeira, microondas, freezer e um rádio também ficaram destruídos.

Os adolescentes foram apresentados na Central de Flagrantes e liberados na presença dos pais.

Outro caso de invasão aconteceu na última sexta-feira (23), criminosos invadiram durante tentativa de furto à Escola Municipal Guiomar Maia, no bairro São Deocleciano.

Segundo a Polícia Militar, suspeitos invadiram o local para furtarem um carro que estava na garagem da escola, porém, não conseguiram efetuar o crime e no momento bateram o veículo contra um automóvel da Prefeitura. O veículo ficou danificado com a batida que ladrões deram.  Os casos serão investigados pela polícia.

A Prefeitura informou em nota que “As escolas municipais possuem sistema de alarme, que permitem a integração entre central de monitoramento e Guarda Municipal sempre que é emitido algum alerta. Além desse sistema de alarmes estar em ampliação, está em andamento o projeto de implantação de câmeras nas escolas, atualmente em aprovação na Secretaria Nacional de Segurança, em Brasília”.

Por Mariane Dias

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS