19% agendam mas não levam animais para castração

Serviço de castração teve 19% de desistência sem aviso. Foto: Ivan Feitosa/Pref. Rio Preto.

A primeira etapa da castração em massa foi realizada entre os dias 8 e 13 de setembro e atendeu 1.006 animais, sendo 665 cães e 341 gatos. A ação contabilizou 194 faltas, ou seja, 19,2% dos donos de animais cadastrados não apareceram para realizar o serviço.

Para a diretoria do Bem-Estar Animal (Dibea), responsável pela ação, o número é elevado.

Dhoje Interior

“Esperávamos um número menor de faltas, pois todas as castrações foram previamente agendadas. Quem não compareceu e ainda quiser castrar seu animal, deve entrar na fila das castrações realizadas pelo Centro de Zoonoses”, afirmou a diretora Karol Prado.

Esta etapa da castração em massa foi realizada no CEU das Artes, no bairro Nova Esperança, para animais de famílias que vivem nas áreas de abrangência do Nova Esperança e Santo Antônio. A próxima etapa está prevista para outubro.

A ação faz parte do plano de proteção e bem-estar animal proposta pela Administração Municipal no plano de metas, assim como no desenvolvimento das diretrizes propostas pela Diretoria de Bem-Estar Animal, no Plano Plurianual da Saúde (2018-2021). O investimento para a castração em massa é de R$ 638 mil, com recursos do município.

Para realizar a castração em massa, a Diretoria do Bem-Estar Animal organizou uma lista de cadastros no mês de julho para os interessados residentes das áreas escolhidas. Foram 2.883 cadastros recebidos.

Da REDAÇÃO