14ª edição do FEM começa nesta quarta, dia 16

Primeira noite do Festival de MPB terá competição rio-pretense, prelúdio de Zé Wisnik e show “Par”.

A 14.ª edição do FEM – Festival Nacional de MPB de São José do Rio Preto – “Vinícius Nucci Cucolicchio”, evento realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, começa nesta quarta-feira, 16/10.

O FEM 2019 será realizado de 16 a 18 de outubro, no Teatro Municipal Paulo Moura, localizado no Complexo Swift de Educação e Cultura, com entrada franca. As apresentações têm início sempre às 19h30. A retirada de ingresso é no próprio Complexo, no prédio da Chaminé da Swift, uma hora antes do início das apresentações (às 18h30).

Nesta primeira noite de quarta, a programação do FEM 2019 será aberta com um Prelúdio com José Miguel Wisnik. Na palestra com o tema “A imagem do Brasil no mundo – Modos de Representação da Cultura Brasileira no Exterior”, o professor e músico José Miguel Wisnik, fazendo uso de sua vasta experiência como ensaísta, dedicado às áreas da literatura e da música, além da compreensão do futebol como fenômeno sociocultural mais amplo, irá tratar de algumas das situações produzidas pelo processo de internacionalização pelas quais passam a arte e a cultura brasileiras, de meados do século XX aos dias de hoje.

Na sequência haverá a apresentação das 12 músicas concorrentes na categoria FEM Rio Preto. A noite será encerrada com o show “Par”, de André Fernandes e Vinícius Paes.

A banda FEM, montada especialmente para acompanhar os músicos e intérpretes da mostra competitiva, este ano é composta por Andrea Porzio Vernino (teclados), César Meneguette (percussão), Edgard José da Silva (guitarra e violão), João Adalberto Pazzini (contrabaixo), Luis Eduardo Fernandes Jardim (teclados), Renato Piva Cruvinel (bateria) e Rodrigo Britto Martinez (sax e flauta).

FEM Rio Preto

Foram selecionadas e concorrem na categoria FEM Rio Preto, com apresentação nesta quarta, as seguintes músicas: “A justiça de Caetano”, (Música, Banda Trovalírica; Letra, Renan Chiaparini; Intérprete, Banda Trovalírica – Renan Chiaparini); “Água marinha” (Música, Letra e Intérprete, Mariana Carvalho); “Busco” (Música, Frank Ranier e Seu Moço; Letra, Frank Ranier; Intérprete, Seu Moço); “Entre quatro mãos” (Música, Letra e Intérprete, Kely Boscheti); “Feijão de corda com coco” (Música, Letra e Intérprete, Regina Benedetti

Arranjos, Ebinho Cardoso); “Força maior”,  (Música, Jeff Santanielo e Jaqueline Cardoso; Letra, Jeff Santanielo; Intérprete, Jaqueline Cardoso); “Longe de mim” (Música, Letra e Intérprete, Julio Gomes); “No seu olhar” (Música e Letra, Ana Carolina; Intérprete, Elis Ribeiro); “Quem é você” (Música e Letra, Léo Caldeira; Intérpretes, Léo Caldeira e Sofia Cury); “Te sossega” (Música e Letra, Zeca Barreto; Intérpretes, Zeca Barreto e Diego Guirado); “Todo mundo mente” (Letra e Música, Rodrigo O. Ribeiro; Intérprete, Lito Trio (Felipe Ribeiro); “Tudo acaba um dia” (Música, Letra e Intérprete, Marcia Rocha).

Show “Par”

Após a apresentação para apreciação do júri, a noite será encerrada com o show “Par” de André Fernandes e Vinícius Paes que faz o lançamento do seu CD durante o FEM.  Par é o show que celebra a parceria dos dois compositores, que resultou no primeiro disco da dupla, que contou com a participação de nomes como Selma Ferndands, Matheus Pezzotta e Fábio Gouveia.

Em 2015 começaram a circular com o Espetáculo ‘Par’ por todo o estado. No final de 2016 entraram em estúdio para registro das 12 faixas selecionadas para o álbum, mas somente agora em 2019 é que finalizaram o processo de produção. A partir deste mês de outubro o disco estará disponível em várias plataformas digitais.

O FEM, tradicional evento cultural rio-pretense incentiva a criação musical, abre espaço para novos talentos, promove o intercâmbio cultural e oferece ao público uma programação de distinta qualidade musical para a cidade e a região.

Inscrição e seleção

O FEM 2019 recebeu 209 inscrições, entre os dias 5 e 23 de agosto, último. A categoria FEM Rio Preto recebeu 28 inscrições e a FEM Nacional, 181 inscrições. A categoria FEM Nacional recebeu inscrições de 20 estados brasileiros: SP, 80; MG, 30; RJ, 15; PR, 10; SC, 7; BA, 6; PA, 4; GO, 3; MS,3; CE,2; MA,2; PE, 2; RS, 2; AC, 1; AM, 1; AP, 1; PB, 1; RN, 1; SE, 1; TO,1 e 8 do Distrito Federal. No ano passado, o festival recebeu 206 inscrições, sendo 170 no FEM Nacional e 36 no FEM Rio Preto.

Para a mostra competitiva deste ano, foram selecionadas 24 músicas, sendo 12 da cidade de São José Rio Preto que compõem a categoria FEM Rio Preto e 12 músicas de outras cidades de todo o País que compõem o FEM Nacional. A seleção foi realizada por três profissionais de notório conhecimento na área musical: Chico Faria, músico e cantor, filho dos vocalistas Ruy Faria (ex-integrante do MPB-4) e Cynara, do Quarteto em Cy; Lenir Boldrin, Coordenador Musical do Programa Sr.Brasil de Rolando Boldrin na TV Cultura – São Paulo e Márcio Kadá, Músico, Compositor e Produtor Cultural.

Entenda a competição

As apresentações serão realizadas em três fases. O FEM Rio Preto será no dia 16 de outubro de 2019. Das doze músicas apresentadas, quatro serão classificadas para o FEM Nacional que terá seletiva no dia 17 de outubro. Serão apresentadas doze músicas selecionadas das demais cidades do País, além das quatro já classificadas no FEM Rio Preto, totalizando 16 participantes.

As duas noites de seletivas terão shows convidados e a noite de encerramento, também terá um show convidado e premiação, e acontecerá no dia 18 de outubro. Os três dias de festival acontecem no Teatro Municipal Paulo Moura, com entrada franca e distribuição de ingressos (1 por pessoa), uma hora antes na Chaminé da Swift.

As premiações são do 1.º ao 5º lugar e variam de R$ 1,5 mil a R$ 10 mil, além do troféu Corpo Violão, criado pela artista plástica Pi Zampieri. Há ainda premiação em dinheiro (R$ 1,5 mil) e troféu para Melhor Intérprete e Melhor Letra e também o prêmio de Aclamação Popular que recebe o troféu Corpo Violão. A programação do FEM tem início, todos os dias, às 19h30.

A Comissão Julgadora presencial será composta por Ayrton Salvanini, ator, compositor, poeta, cantor, autor e diretor teatral; Luiz Antonio de Almeida, Pesquisador da música brasileira, integrante da equipe do MIS (Museu da Imagem do Som) e o renomado percussionista, Marco Bosco.

FEM Nacional

Na segunda noite do Festival, sobem ao palco os 12 selecionados do FEM Nacional e, para nova apresentação, os intérpretes de quatro músicas selecionadas no FEM Rio Preto. Na categoria FEM Nacional, concorrem as seguintes canções selecionadas: “Amorável” (Música e Intérprete, Zé Alexandre; Letra, Jaime Vaz Brasil); “Cegueira” (Música e Letra, Carlos Nêgo; Intérprete, Tais Dantas); “Claríssima nudez” (Música, Ademir Pedrosa e Cássio Pontes; Letra, Ademir Pedrosa; Intérprete, Ariel Moura); “Com o coração na mão” (Música e Intérprete, ZeBeto Corrêa; Letra, Zé Edu Camargo); “Do lado de dentro” (Música, Thiago K.; Letra, Kleuber Garcez; Intérprete, Isabela Moraes e Thiago K.); “Homo Sapiens” (Música, Letra e Intérprete, Dimi Zumquê); “Imensurável” (Música e Letra, Roberto Ázis; Intérprete, Ninah Jo); “Nanquim” (Música, Túlio Borges; Letra, Jessier Quirino; Intérprete, Sandro Dornelles); “No último pé do pomar” (Música e Letra, Kadu Mauad; Intérprete, Wilson Teixeira); “Seja menino ou menina”(Música,Walter Borges; Letra, Manoel Gandra; Intérprete, Os Saúvas); “Todo possível” (Música, Letra e Intérprete,

Marcia Cherubin); “Transbordar” (Música, Bruno Kohl; Letra, Vê Domingos; Intérprete, O Mimo).

Ná e Zé

Ao final da noite, haverá o show, Ná e Zé, com Ná Ozzetti e José Miguel Wisnik. Os dois se cruzaram musicalmente pela primeira vez em 1985. Esse encontro, que abriu caminho para tantos outros, é celebrado agora em Ná e Zé – álbum que reúne 14 canções compostas por Zé Miguel entre 1978 e 2014, sendo oito inéditas em disco. Um repertório que, de certa forma, refaz a trajetória de ambos.

O show também faz parte da agenda de lançamento do LP duplo Ná e Zé, que contém quase todas as canções do CD, além dos dois bônus do LP, “Sopro de flor”, parceria inédita de Wisnik com Domiguinhos, e “Mais simples”.

Final e show Zeca

A mais esperada e última noite do FEM 2019, será no dia 18 de outubro e terá abertura com show do cantor Zeca Baleiro.

Zeca Baleiro faz um passeio pela sua discografia, mostrando alguns lados B e arranjos contagiantes de canções já consagradas como “Telegrama”, “Flor da Pele”, “Meu Amor Meu Bem Me Ame” e “Bandeira”. O público também pode esperar surpresas do cantor e compositor maranhense, que costuma preparar releituras de músicas de outros artistas.

Nesse show, Zeca Baleiro é acompanhado por dois amigos com quem tem dividido palcos e estúdios em ocasiões diferentes ao longo de sua carreira: Tuco Marcondes (guitarras e vocais) e Adriano Magoo (teclados, samplers, sintetizadores e acordeon).

Baleiro acaba de lançar um disco autoral e deve brindar o público com alguma novidade, além de rebobinar canções de seu repertório afetivo e de sua discografia, valorizadas em arranjos contagiantes. “O resto é surpresa! E eu gosto de surpresas”, se diverte Baleiro.

Homenagem

Como de costume, todo ano o FEM homenageia um músico que faz história na MPB rio-pretense ou da cidade para o Brasil e para o mundo.  Este ano, o escolhido foi Valdevino Dias, o Vadeco, nasceu em 1933, em Guanambi, Bahia. Na sua adolescência, a família mudou-se para Marília, interior de São Paulo. Lá começou a estudar música e violão. Aprendeu logo a ponto de arriscar-se, aos 17 anos, a fazer um teste na Rádio Clube de Marília. Não só passou como impressionou a todos com seus acordes perfeitos. Com poucos meses já era membro efetivo da orquestra da rádio. Lá Vadeco fez história, tornando-se um dos músicos mais respeitados da cidade e região. Em sua história Vadeco acompanhou o “cantor das multidões” Orlando Silva,  Jair Rodrigues com quem fez alguns shows com a participação de Elis Regina. Mesmo com a fama, não gostava do frio de São Paulo voltou para Rio Preto onde passou a integrar a Tropical Brazilian Band. Com os inseparáveis amigos Mestre Boca e Ito Costa e após uma temporada na Itália voltou à raiz do samba. Hoje, aos 86 anos, desafia o tempo tocando com a nova guarda do samba rio-pretense como Tião Taufic, Wilsinho e quem mais chegar. Todos sabem dos seus “acordes perfeitos”. (Josy de Sá)

PROGRAMAÇÃO FEM 2019- 14.ªEDIÇÃO

FESTIVAL NACIONAL DE MPB DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO-SP

Datas: 16 a 18 de outubro

Local: Teatro Municipal Paulo Moura

Endereço: Complexo de Educação e Cultura Swift – Av. Duque de Caxias, 3900 – Jardim dos Seixas, São José do Rio Preto – SP, 15061-001

Ingressos: Gratuitos, distribuídos 1 hora antes, na Chaminé da Swift. Um (1) ingresso por pessoa.

Classificação: Livre

16/10 – Quarta-feira – FEM RIO PRETO

19h30 – Prelúdio: Abertura da 14ª edição do FEM, com José Miguel Wisnik

20h30 – FEM Rio Preto – apresentação das 12 músicas concorrentes

22h – Show : Par – André Fernandes e Vinícius Paes

17/10 – Quinta-feira – FEM NACIONAL

19h30 – FEM Nacional – apresentação das 12 músicas concorrentes nacionais + 4 classificadas de Rio Preto

22h – Show: Ná e Zé – José Miguel Wisnik e Ná Ozzetti

18/10 – Sexta-feira – FINAL

19h30 – Show: Zeca Baleiro

21h – Premiação

Premiação Festival de Música Popular de Rio Preto (FEM 2019):

1º lugar………………………………..R$10 mil + troféu

2º lugar………………………………..R$6 mil + troféu

3º lugar………………………………..R$4 mil + troféu

4º lugar………………………………..R$2,5 mil + troféu

5º lugar………………………………..R$2 mil + troféu

Melhor intérprete ……………… R$1,5 mil + troféu

Melhor letra …………………………R$1,5 mil + troféu

Aclamação popular ………………Troféu

MÚSICAS SELECIONADAS FEM 2019

Categoria: FEM Rio Preto

“A justiça de Caetano”

Música: Banda Trovalírica

Letra: Renan Chiaparini

Intérprete: Banda Trovalírica – Renan Chiaparini

“Água marinha”

Música, Letra e Intérprete: Mariana Carvalho

“Busco”

Música: Frank Ranier e Seu Moço

Letra: Frank Ranier

Intérprete: Seu Moço

“Entre quatro mãos”

Música, Letra e Intérprete: Kely Boscheti

“Feijão de corda com coco”

Música, Letra e Intérprete: Regina Benedetti

Arranjos: Ebinho Cardoso

“Força maior”

Música: Jeff Santanielo e Jaqueline Cardoso

Letra: Jeff Santanielo

Intérprete: Jaqueline Cardoso

“Longe de mim”

Música, Letra e Intérprete: Julio Gomes

“No seu olhar”

Música e Letra: Ana Carolina

Intérprete: Elis Ribeiro

“Quem é você”

Música e Letra: Léo Caldeira

Intérpretes: Léo Caldeira e Sofia Cury

“Te sossega”

Música e Letra: Zeca Barreto

Intérpretes: Zeca Barreto e Diego Guirado

“Todo mundo mente”

Letra e Música: Rodrigo O. Ribeiro

Intérprete: Lito Trio (Felipe Ribeiro)

“Tudo acaba um dia”

Música, Letra e Intérprete: Marcia Rocha

Categoria: FEM Nacional

“Amorável” – (São Paulo-SP)

Música e Intérprete: Zé Alexandre

Letra: Jaime Vaz Brasil

“Cegueira”- (Mairinque-SP)

Música e Letra: Carlos Nêgo

Intérprete: Tais Dantas

“Claríssima nudez” – (Macapá-AP)

Música: Ademir Pedrosa e Cássio Pontes

Letra: Ademir Pedrosa

Intérprete: Ariel Moura

“Com o coração na mão”- (Belo Horizonte-MG)

Música e Intérprete: ZeBeto Corrêa

Letra: Zé Edu Camargo

“Do lado de dentro” – (São Paulo-SP)

Música: Thiago K.

Letra: Kleuber Garcez

Intérprete: Isabela Moraes e Thiago K.

“Homo Sapiens” – (Ribeirão Preto-SP)

Música, Letra e Intérprete: Dimi Zumquê

“Imensurável” – (Três Rios-RJ)

Música e Letra: Roberto Ázis

Intérprete: Ninah Jo

“Nanquim”- (Cachoeira do Sul – RS)

Música: Túlio Borges

Letra: Jessier Quirino

Intérprete: Sandro Dornelles

“No último pé do pomar” – (Avaré-SP)

Música E Letra: Kadu Mauad

Intérprete: Wilson Teixeira

“Seja menino ou menina” – (Formiga-MG)

Música: Walter Borges

Letra: Manoel Gandra

Intérprete: Os Saúvas

“Todo possível”- (Santo André-SP)

Música, Letra e Intérprete: Marcia Cherubin

“Transbordar – (Porto Belo-SC)

Música: Bruno Kohl

Letra: Vê Domingos

Intérprete: O Mimo

Da REDAÇÃO

SEM COMENTÁRIOS